Anúncio Prime TeleListas.net

Você sabia que 65% dos usuários procuram na Internet por produtos ou serviços? Se você tem seu próprio negócio, com certeza não quer ficar fora dos resultados de busca!

É pensando nos pequenos e médios empreendedores que a Conexão Mercado – Agente Autorizado TeleListas.net comercializa Anúncios Premium no portal de buscas especializado por empresas mais completo e atualizado do Brasil.

Continue lendo

Publicidade nos dispositivos mobile

O crescimento do acesso à internet móvel está diretamente ligado à disseminação de dispositivos mobile, como smartphones e tablets. A grande variedade de aparelhos e as diversas faixas de preço permitem que todo o tipo de consumidor seja atingido pela avalanche mobile.

Esse crescimento impulsiona empresas, desenvolvedores e agências a produzir cada vez mais conteúdo, aplicativos e ferramentas para alimentar a demanda crescente dos usuários. Com a popularidade em alta e crescendo cada vez mais – principalmente dos smartphones – , apps e sites móveis se tornaram um excelente canal de publicidade.

Segundo estudo da Opera Software com usuários do navegador Opera Mini, aproximadamente 80% usa seus dispositivos móveis para acessar a internet diariamente. O uso mais comum é para atualizar redes sociais, baixar aplicativos, assistir vídeos e fazer pesquisas.

Ainda de acordo com a pesquisa, a maioria dos usuários dispostos a realizar alguma compra pelo dispositivo móvel está interessada em aplicativos e jogos. O mobile commerce ainda não é unanimidade entre os usuários, contudo, os executivos estão otimistas: “Esse estudo mostra que os brasileiros estão receptivos para a publicidade móvel e, mesmo demorando para adotar o mobile commerce, estão comprando cada vez mais aplicativos, ringtones, jogos e wallpaper, e produtos eletrônicos através do celular”, explica Nuno Sitima, vice-presidente sênior da Opera Software para desenvolvimento de negócios.

É estratégia comum dos desenvolvedores oferecer aplicativos gratuitos que apresentam publicidade (às vezes exagerada) durante seu uso. Convites para fazer o upgrade do próprio aplicativo ou promoção de outros apps costumam pipocar na tela durante a sua utilização, o que pode incomodar o usuário. A solução para acabar com essas intervenções indesejadas seria optar pela versão paga do programa.

É verdade que o usuário mobile e o internauta em geral já têm que lidar com muita publicidade pela rede. Anúncios durante chamadas do Skype, Propagandas no feed do Facebook, antes e durante vídeos do Youtube etc. No entanto, é preciso ser otimista e tentar lembrar de que alguma vez algo útil e interessante foi conhecido e oferecido através desses anúncios. Por outro lado, é importante lembrar aos desenvolvedores que o melhor é, sempre que possível, segmentar a visualização dos anúncios para públicos específicos, assim, os usuários poderão ter acesso à publicidade relevante.

Skype promoverá anúncios durante chamadas

Depois da Propaganda no Facebook: novo recurso, promoção de anúncios no feed de notícias da rede social, e dos anúncios antes da execução de vídeos no Youtube, os internautas terão que se acostumar com mais publicidade em outro serviço usado por milhões de pessoas, o Skype.

Segundo a Microsoft, que comprou o Skype em maio de 2011, o Conversation Ads tem como objetivo gerar uma “interatividade divertida” entre os círculos de amigos e familiares com as marcas anunciadas, durante chamadas de áudio de Skype para Skype. A empresa acredita que esses anúncios são uma ótima oportunidade para as marcas atingirem seus públicos, porque as pessoas estão em um ambiente propício à conversa e, assim, a publicidade pode se tornar o assunto, o que geraria um maior engajamento.

De acordo com a empresa, uma preocupação é promover anúncios relevantes para os clientes, assim, a publicidade será direcionada e levará em consideração a localidade, o gênero e a idade dos usuários. A companhia anunciou que também tem planos para tornar o Skype uma ferramenta ainda mais útil no dia a dia.

A Microsoft garante que a publicidade não será tão invasiva, uma vez que não haverá interferência no áudio, nem na qualidade da ligação; será apenas uma imagem com link, que pode ser fechada.

Os anúncios só serão visualizados pelos usuários sem Créditos Skype no Windows. O Conversation Ads está disponível em 55 países, e o serviço pode ser contratado através da rede Microsoft Advertising.

Fontes: Ars Technica ; Business Insider


Propaganda no Facebook: novo recurso

Os anúncios publicitários na internet, além de uma ótima geração de receita, estão impactando as agências e impulsionando uma mudança de posicionamento e, em alguns casos, contribuíndo para o surgimento de agências especializadas em marketing digital.

O Conexão Mercado já fez diversos posts sobre como as redes sociais e o marketing digital podem alavancar os negócios e aumentar a visibilidade da marca. Um artigo que sintetiza bem a pauta é Presença online é fundamental para pequenas empresas. Além dele, confira os artigos com dicas sobre páginas e perfis de marcas nas redes sociais.


Mesmo contribuindo significativamente para a movimentação no mercado publicitário – tratando-se de agências, produtos e sites patrocinados -, os anúncios não têm total aprovação dos internautas. Os anúncios em excesso podem irritar o usuário. Propagandas muito longas e obrigatórias antes de vídeos, por exemplo, figuram entre as mais chatas.

A novidade que pode irritar os internautas e agradar muito aos anunciantes e agências é o novo sistema de propaganda do Facebook. O recurso permitirá anúncios no “feed de notícias” dos usuários. Isto é, ao curtir algum produto o usuário estará “dando permissão” para que um produto seja promovido em seu perfil.

O site pretende aumentar a receita com os anunciantes e garante que o novo recurso de publicidade não será invasivo, já que serão as atualizações terão o título de “patrocinadas”. A nova ferramenta passará pela avaliação dos usuários quando implementada. Se eles gostarão, não é possível saber. A única certeza é que as agências e os anunciantes farão de tudo para tornar as propagandas agradáveis e efetivas.

Presença online é fundamental para pequenas empresas

Já está mais do que claro que o investimento em marketing digital e promocional é fundamental para empresas de qualquer segmento. A visibilidade e o poder de viralização da internet justificam o investimento nesse tipo de mídia, que tem um excelente custo-benefício.

Recentemente o Copacabana Palace foi palco da maior premiação do Marketing Promocional Mundial. O The Globes Brazil reuniu diversas agências do mundo todo e contou com a colaboração de palestrantes com muita experiência de mercado.

No evento foram premiadas as agências com as melhores campanhas de marketing digital e promocional em 2011. O Conexão cobriu o evento e listou os premiados no artigo: ‘RJ: Globes Awards premia Marketing Digital Mundial’. As premiações e as palestras reforçaram ainda mais a importância desse tipo de publicidade, uma vez que o impacto e o público atingido tendem a ser maiores por um menor custo.

Apesar da importância do investimento, existem empresas de pequeno e médio porte que não podem investir significativamente para ter a presença online ideal. Qual deve ser o posicionamento desse tipo de empresa em relação ao marketing digital e à presença online?

Dois palestrantes que prestigiaram o evento deram entrevista exclusiva ao Conexão Mercado e sugeriram alternativas às empresas que não podem contratar uma grande agência para o serviço.

Os entrevistados Allister Frost e Daniel Couto possuem opiniões semelhantes em relação ao assunto. O primeiro, Cabeça das Estratégias de Marketing Digital da Microsoft, considera esse tipo de investimento fundamental:

“Em resumo, eu diria que para a maioria dos setores, se uma companhia realmente não tem possibilidades de investir especificamente em sua presença online, ela provavelmente também não tem recurso para investir em nada. Manter a marca online é algo essencial para a maioria dos negócios; se você não tiver isso, sua empresa terá que lutar para competir no mercado global e, até mesmo, no local. A menos que a especialidade seja design e comunicação online, muitas empresas não têm esse tipo de recurso já incorporado. Para isso podem contratar o serviço de uma agência. Se a contratação de uma agência for algo fora do orçamento, sugiro algum corte nos gastos para que assim o investimento possa acontecer; ou a tentativa da criação do recurso a partir do que já se tem na empresa, a partir de treinamentos e formação de equipe especializada e até mesmo a contratação de uma equipe com baixo custo, como estudantes de universidade. A manutenção de uma marca online forte pode tomar muito tempo e dinheiro, mas é essencial no mundo digital atual. Do meu ponto de vista, isso é uma das primeiras coisas que devem ser feitas e com ajuda de equipe especializada, portanto, será necessário arrumar tempo e dinheiro; não há alternativa”. – resumiu Allister.

O outro entrevistado, Daniel Couto, concorda com Frost, porém vê mais possibilidades no caso de falta de receita:

“No caso mencionado, de uma pequena ou média empresa sem possibilidades de contratar uma agência, a solução que normalmente vejo é o desenvolvimento da capacidade internamente. Às vezes com consultorias pontuais de acordo com a necessidade, mas muitas vezes simplesmente através de autoaprendizado”. – completa Daniel.