Evite que seu estabelecimento sofra com a crise da água

A grave crise hídrica que afeta o Estado de São Paulo está chamando a atenção do país para os investimentos em captação e tratamento de águas, assim como o uso consciente desse recurso natural indispensável para a vida.

Entretanto, não são apenas as atividades domésticas e os hábitos de consumo de água que estão em pauta: comércio, indústria, serviços ou mesmo repartições públicas e instituições de ensino estão sendo gravemente afetados pela falta de abastecimento de água. Os prejuízos já são notórios e ainda incalculáveis para empreendedores e para a sociedade como um todo.

Reúso gera economia

A captação e tratamento de água para escala industrial necessitam um investimento altíssimo, além do trato questões ambientais e fiscais.  Em primeira instância, a economia de água ainda é o fator primordial para as atividades cotidianas.

Evitar o desperdício, além de fundamental para o meio ambiente, evita prejuízos com os custos excessivos. Dependendo do maquinário e dos serviços prestados, a troca por equipamentos mais modernos, já projetados para reduzir o consumo de água e energia, podem ser gradualmente substituídos.

Contudo, pequenas empresas, estabelecimentos comerciais e até mesmo prédios residenciais podem adotar o sistema de reúso de água para fins de limpeza e para uso em vasos sanitários.

O investimento em bombas de água, tubulação e insumos químicos para tratamento e para ampliar os reservatórios compensam. A redução do consumo de água potável que será substituído pela água de reuso e a economia garantida com equipamentos novos se reflete na diminuição drástica do valor das contas de água. Além disso, a água pode ser continuamente reutilizada, sem a dependência das condições climáticas para captação.

A ampliação das caixas d’água e estoques emergenciais também dever ser considerada e verificada periodicamente, para que esses recipientes possam dar conta do fornecimento de água para a continuidade da produção e atividades.

A crise de São Paulo pode levar muito mais tempo do que se imagina até a total recuperação dos reservatórios e mananciais e alterar a vida profissional e pessoal de milhões de pessoas por um período ainda não definido.

Além disso, a estiagem que atingiu o Estado pode se repetir, inclusive em outras regiões. Vale a pena repensar e reorganizar o consumo com a água em todas as nossas atividades e também se prevenir, garantindo uma boa manutenção ou até mesmo a aquisição de equipamentos novos para melhorar o abastecimento interno e evitar os desperdícios.

Uma ideia sobre “Evite que seu estabelecimento sofra com a crise da água

  1. Realmente a situação esta bem complicado em vários estados no brasil eu trabalho com limpeza de fachada vou ter mais responsabilidade quanto ao uso para fazer o serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *