E-commerce no Brasil tem previsões otimistas para 2016

Editoria: Mercado, Tecnologia | 05/01/2016 por

E-commerce no Brasil tem previsões otimistas para 2016

Segundo especialistas, o mercado eletrônico nacional ocupará 4a posição no ranking mundial.

O cenário de instabilidade econômica não abalará o comércio eletrônico nacional: muito pelo contrário. A crise política, o recuo de investimentos e a desvalorização da moeda nacional criam uma conjuntura de insegurança, dificultando a tomada de decisões em empresas de todos os portes e segmentos. São questões que nos preocupam e nos fazem pensar em soluções para contornar a crise.

Em recente estudo da empresa italiana de consultoria Translated, as expectativas para o e-commerce no Brasil são favoráveis, apesar da crise financeira. Ainda de acordo com dados da pesquisa realizada, o país ficará à frente de países como Alemanha, França e Reino Unido nos próximos anos.

Por que as vendas online não se abalarão com a atual situação econômica do país?

Saiba quais são os fatores que têm alavancado o comércio eletrônico no país, no contrafluxo da crise e da instabilidade financeira:

  • Crescimento de projetos B2B: o mercado mudou e, consequentemente, houve também ajustes nas relações comerciais. O modelo de atacado online é altamente vantajoso pelo fato de os pedidos para suprir o estoque de varejistas sejam realizados não somente via web, como também de acordo com a necessidade do comerciante.
  • Aumento do número de usuários com banda larga/Confiabilidade: de acordo com dados do E-bit. São mais de 55 milhões de brasileiros comprando pela internet. Sites e blogs ganharam de vez a confiança do consumidor, permitindo transações financeiras 100% seguras, entregas ágeis e atendimento de qualidade
  • Otimização de sites com base na experiência do usuário: serviços de SEO (Search Engine Optimization) e marketing digital são as bases do sucesso do e-commerce, uma vez que know how no ramo de atuação é um grande diferencial. Segundo o Gerente de Marketing da Torch Tools, e-commerce especializado em ferramentas, equipamentos e máquinas, Diego Calcagniti Santana, uma das metas da empresa para 2016 é atingir novos públicos e aumentar sua presença online nas buscas orgânicas
  • Ampliação do mobile commerce: a maioria das empresas tem desenvolvido ações responsivas para atrair e cativar cada vez mais clientes com interesse em seus produtos ou serviços, simplificando a compra por meio de smartphones e tablets

Tecnologia de ponta, segurança e satisfação garantem alto desempenho do e-commerce no Brasil. O mais importante para solidificar este cenário de consumo é, sem dúvidas, a credibilidade passada para o consumidor, que agora pode passar por todos os estágios da compra (atendimento, escolha de produtos, pagamento e entrega) sem medo de eventuais problemas ou fraudes.

Além de ser uma excelente alternativa de compra para consumidores, o e-commerce também representa, atualmente, uma ótima oportunidade de negócios, especialmente para quem está em busca de uma solução prática e eficiente para driblar a retração da economia.

 

 


2 Comentários em "E-commerce no Brasil tem previsões otimistas para 2016"

commenter
Samuel Morais Santos | 29-4-2016 às 21:52

Olá, indico a vocês procurarem colocar de alguma forma a opção e-comerce, seria ainda muito mais interessante para a telelistas, e mais titulos de vendas,

commenter
Conexão Mercado | 8-7-2016 às 15:39

Olá Samuel!

O TeleListas.net já consta com um portal de compras online para seus produtos. Basta acessar http://www.telelistas.net/templates/anuncie.aspx =)

Deixe seu comentário

Nome:
Email:
Website:
Comentário:
XHTML: Você pode utilizar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>